Febre não é uma doença e sim um sinal de que algum agravo está ocorrendo no organismo da criança.
Child thermometer
O controle da temperatura corporal ocorre no cérebro, por neurônios sensíveis ao frio e ao calor, localizados no hipotálamo. Durante a febre haverá a perda temporária desta capacidade de regulação.

A temperatura normal do nosso corpo oscila entre 35,5 a 37 ºC, com média de 36 a 36,5 ºC.

É considerado febre quando a temperatura estiver acima de 37,5 ºC. O local certo para medir a temperatura é na axila deixando o termômetro por 3 minutos, com a criança com pouca roupa. O termômetro de mercúrio é o mais fidedigno, mas há risco de quebrar e vazar o metal tóxico. Os termômetros digitais são mais práticos e seguros, porém menos precisos.

A febre tem efeitos benéficos ajudando a combater infecções por aumentar a produção de anticorpos protetores e inibe a multiplicação de diversos de micro-organismos (vírus e bactérias) invasores. Por isso não há necessidade dos pais terem medo da febre.

O antitérmico deverá ser administrado quando a temperatura atingir 37,8ºC e tem a capacidade de reduzir a temperatura em 1- 1,5ºC. Se a temperatura estiver acima de 39 ºC, um banho morno pode ajudar a diminuir a temperatura enquanto o medicamento esta sendo absorvido, o que demorará de 30 a 40 minutos.

Após a medicação ser dada, demora em média 20 minutos para iniciar a sua ação, portanto neste tempo você deve manter a calma, desagasalhar a criança, podendo dar um banho morno, ou fazer compressas com água na temperatura da torneira na testa, axilas e virilhas.

O Paracetamol e o Ibuprofeno gotas devem ser dados diluídos em um pouquinho de líquido (água ou suco), dependendo da idade da criança, pois o seu gosto pode, as vezes, causar vômitos.

Ofereça bastante água, pois o líquido auxiliará na regulação térmica do organismo e diminuirá o risco de desidratação.

Mais importante do que o grau em que a temperatura está, é observar o estado geral do seu filho, no momento da febre ele ficará prostrado, quieto e molinho, após abaixar à temperatura a criança deverá ficar esperta e reativa.

O risco de convulsão em decorrência da febre surge quando a temperatura sobe rapidamente, naquelas crianças de 6 meses a 5 anos e com histórico familiar de convulsão febril. Este costuma ser um quadro benigno, com duração de 1 a 2 minutos e de boa evolução.

As crianças que deverão ser avaliadas pelo médico são: os recém-nascidos e lactentes com até três meses de vida, por terem um sistema imunológico mais susceptível a infecções graves. A criança molinha, pálida e gemente, independente do grau da temperatura; e os quadros de febre que tiverem uma duração maior que três dias.